Certificado Cadastur - Ministério do Turismo do Brasil - 26.064298.80.0001-2

Receita de Boa Forma

  • 09/08/2014

Quer ficar com as pernas e bumbum durinhos o ano todo? O Segredo é Perder o Medo. Isto mesmo: perca o medo de pedalar! Aventure-se, divirta-se, faça amizades, conheça lugares onde só a bicicleta pode te levar, sinta o vento no rosto, o gostinho da liberdade e ainda, como resultado de tudo isto, ganhe pernas e bumbum invejáveis.


Quer ficar com as pernas e bumbum durinhos o ano todo? O Segredo é Perder o Medo. Isto mesmo: perca o medo de pedalar! Aventure-se, divirta-se, faça amizades, conheça lugares onde só a bicicleta pode te levar, sinta o vento no rosto, o gostinho da liberdade e ainda, como resultado de tudo isto, ganhe pernas e bumbum invejáveis. 

Depois que passei a pedalar, ouço diariamente de minhas amigas que sou uma louca, que sou muito destemida; algumas me endeusam, outras dizem que o mountain biking (esporte que se tornou a minha paixão) é para homens. Eu poderia colocar aqui uma lista enorme de comentários das mulheres que simplesmente se negam a pensar em praticar algum esporte, e nem sequer conseguem imaginar subir em uma bicicleta e pedalar por trilhas no meio do mato. 

Mas há também o grupo de mulheres que querem pedalar, tem bicicleta para mountain biking, mas morrem de medo ao menor sinal de declive ou depressão de uma trilha. 

Para estas mulheres que desejam praticar um esporte como o mountain biking, digo que já conquistaram 90% do caminho, pois quando desejamos de fato, quando desejamos realmente alguma coisa, não há nada e nem ninguém que a impedirá de alcançar seu objetivo. O querer é o segredo do sucesso. 

Comecei na prática do mountain biking há um ano e meio, quando nem sequer sabia trocar as marchas da bicicleta. Descer uma guia de calçada era um obstáculo intransponível. O que me fez mergulhar de cabeça no esporte era o meu profundo desejo de conseguir participar de uma competição internacional de mountain biking. Tinha apenas seis meses para aprender a andar de bicicleta, e me preparar fisicamente e emocionalmente para percorrer os 230 km da competição, em três dias entre a Patagônia Chilena e Argentina. 

O meu desejo era imenso, mas o frio na barriga era constante. Comecei a perceber que o meu medo estava disputando com o meu desejo. Entendi que somente o meu medo era o que me impediria de alcançar meu objetivo. Tinha medo de cair, medo de me machucar, medo da velocidade, medo de não conseguir, medo, medo e mais medo. 

A maior barreira não foi aprender a andar de bicicleta, não foi me preparar fisicamente: a maior barreira foi acabar com o medo. 

O medo faz parte da vida de todo ser humano, pois trata-se de um instinto de sobrevivência e naturalmente as mulheres são mais medrosas. Ter medo é bastante normal, mas a partir do momento que ele a impede de seguir com o seu desejo é sinal de que algo não está bem e precisa ser tratado. 

Quando percebi que o medo poderia sobrepor o meu desejo, resolvi canalizar toda a energia negativa do medo em positiva. Superar o medo passou a ser o meu primeiro desafio. 

Treinava três vezes por semana em trilhas muito pesadas, tive muitas quedas, me machuquei demais, mas dentro de mim o desejo crescia a cada dia, e na hora que o medo aparecia eu o trazia para o nível da razão e do consciente. Criava mentalmente imagens lindas com relação à viagem, me via pedalando vigorosamente pelas trilhas, me via cruzando a linha de chegada, me via servindo de inspiração para outras mulheres e quando percebia o medo já tinha ido embora. 

Contei para todo mundo o que eu estava fazendo. Contei para familiares, amigos, coloquei um blog na internet, mandava mala direta para um grupo de pessoas relatando a minha evolução. Esta foi mais uma forma que encontrei para não desistir e superar o medo, afinal a divulgação já era imensa e, por consequência, eu teria que ir até o final. 

Percebi que muitas vezes eu tinha medo daquilo que eu imaginava que iria acontecer. Ao chegar em uma descida íngreme já parava com a certeza de que iria cair. Só comecei a fazer descidas maravilhosas a partir do momento em que projetei na minha mente que eu iria fazer descidas maravilhosas. Criei a minha técnica pessoal: transferia a energia negativa do medo para a positiva do meu desejo. 

Todos somos capazes de grandes feitos, de grandes superações. Canalize esta energia que te impede de pedalar em uma energia que será o motor da sua bicicleta. Usei uma técnica que funcionou muito bem para mim. Existem várias outras. Tente encontrar a que mais se adapta ao seu estilo. Crie um objetivo pessoal. Crie a sua meta. Eles os ajudarão a superar o medo. 

O importante é se lançar - não deixar de viver momentos únicos por medo. Fique atenta a estes medos, aproveitando-os da melhor maneira possível, pois eles podem lhe ajudar e aumentar suas chances de sucesso. 

Fonte: Revista Bicicleta

Compartilhe

Curta nossa Fan Page

Veja também

Bikers Rio Pardo | Artigo | Ciclismo e amizade: como o esporte aproxima as relações e faz bem para o corpo e mente

Ciclismo e amizade: como o esporte aprox...

Você já saiu para fazer um pedal só e, no meio do caminho encontrou algum ciclista? E, ent... veja +

Bikers Rio Pardo | Artigo | Como transportar a bike no carro?

Como transportar a bike no carro?

Confira dicas e opções de suportes

Bikers Rio Pardo | Artigo | Treinar com peso na bike te deixa mais forte?

Treinar com peso na bike te deixa mais f...

Resumo dos benefícios de treinar com peso na bike.

Bikers Rio Pardo | Artigo | Dormência e formigamento nos pés? Veja como lidar

Dormência e formigamento nos pés? Veja c...

Dormência e formigamento nos pés não é um problema para ciclistas só no inverno. Começa co... veja +

ACESSE O SITE

Ainda não possui conta? Clique aqui para se cadastrar!

Esconder

Recuperar senha?

Perdeu a senha? Informe o seu e-mail. Você receberá um link para recuperar a senha.

Mensagem de erro!



Voltar para login

Fechar

Próximo Evento: 3º EXPEDIÇÃO A PEDRA DO ELEFANTE - ANDRADAS - MG - 02/08/2020

Bikers Rio Pardo | 3º EXPEDIÇÃO A PEDRA DO ELEFANTE - ANDRADAS - MG