Certificado Cadastur - Ministério do Turismo do Brasil - 26.064298.80.0001-2

Como ajustar a sua bike ao seu corpo e previnir lesões fazendo um bikefit

  • 02/08/2016

Comprar uma bicicleta vai muito além de ver se ela é bonita ou não. Muitos não sabem mas o Bike Fit é fazer um estudo do seu corpo para que você escolha a bicicleta mais adequada. Resumindo, o ajuste perfeito da bicicleta ao ciclista.


Comprar uma bicicleta vai muito além de ver se ela é bonita ou não. Muitos não sabem mas o Bike Fit é fazer um estudo do seu corpo para que você escolha a bicicleta mais adequada. Resumindo, o ajuste perfeito da bicicleta ao ciclista. 

 

Comprimento das Pernas
A altura das pernas é a medida mais importante de um ciclista! Encoste à uma parede, com um bermuda de lycra e com um calçado que normalmente você pedala. Afaste os pé de 15 a 17,5 cm. Em seguida, coloque um esquadro ou livro junto à virilha de forma a que esse objeto fique em contato com a parede. Saia da posição sem desencostar o objeto da parede. De seguida meça a distância (em centímetros) entre o topo do objeto e o chão.

Esta medida servirá pra definir o tamanho do quadro da bike.

Altura Total
Segundo passo é saber a sua estatura. Para isso, divida a altura total pelo que encontrou no entre-pernas (sempre com o calçado de pedal). Os resultados da fórmula (altura total/altura entre – pernas) lhe darão uma ideia do seu tipo de tronco:

Curto   < 2,0 
Proporcional   2,0 a 2,2 
Longo    > 2,2

Largura do Ombro 
Esse terceiro passo servirá para definir a largura do guidão. Encoste à uma parede e peça para alguém que marque os dois pontos externos dos seus ombros. Faça a medição dos dois pontos.

Quadro de Mountain Bike
O tamanho do quadro e a inclinação do cano que suporta o selim são os dois fatores para a escolha certa de um quadro de MTB. O primeiro é definido pela sua medida de pernas e o segundo vai definir o seu conforto e modo de pedalar a bike.

O ângulo do selim é o mais importante na geometria, em termos de ergonomia. O ângulo ideal esta em função do comprimento do fêmur. Dentro da variação normal dos quadros, quanto menor o fêmur, maior deve ser o ângulo escolhido. Com isso, quanto maior o ângulo (cerca de 73º), mais arisca e desconfortável é a bike. Por esse motivo, para pedais longos, é recomendável a opção por quadros com ângulos menores (70-71º).

Recuo e inclinação do selim
Esse ajuste é fundamental para que a sua bike tenha uma eficiência máxima. O objetivo é posicionar, na vertical, a rótula do joelho sobre o eixo do pedal, quando os pedais se encontram em posição neutra (na horizontal). Para esta medição, a bike deve estar sobre uma superfície horizontal e o ciclista usando o seu calçado de pedal.

Um posicionamento recuado 1 a 6 cm atrás da posição neutra proporciona melhor tração nas subidas mantendo-se sentado e é adequado para ciclistas que optam por cadências de pedalada mais lentas, com maior aplicação de força. Por oposição, um ajuste avançado 1 a 2 cm em relação à posição neutra é adequado para quem tem uma cadência de pedalada mais elevada. Este ajuste pode também ser recomendado para ciclistas que tenham tendência para sofrer de dores lombares.

Quanto à inclinação, a ponta do selim deve descair ligeiramente para baixo formando um ângulo de 1 a 2º. Mas vale experimentar, pois cada selim é diferente,assim como o seu corpo.

Escolha do quadro de acordo com as medições
A medida da sua perna define o tamanho do quadro (veja a tabela). E a proporção do seu corpo, que nesse caso podemos reduzir ao tamanho do fêmur deve definir o ângulo do selim.

Comprimento do pedivela
O comprimento do pedivela é medido do centro do eixo do pedal ao centro do movimento centrar e, por norma, está gravado na face interior dos próprios braços. Na maior parte das bicicletas são utilizados os de 170 ou 175 mm.

Comprimentos do pedivela inadequado ao atleta pode acarretar em lesões nas articulações dos joelhos. Isso, devido ao esforços repetidos com as pernas dobradas no momento inicial da pedalada.

Pedivela com 2,5 ou 5 mm mais longos que o recomendado, é adequado para ciclistas que pedalam com força. Por outro lado, braços com 2,5 ou 5 mm mais curtos do que o comprimento padrão recomendado são próprios para pedaleiros que pedalam focados em rodar.

Veja a tabela abaixo com as medidas:

Compr. Das Pernas      Medida do braço do pedivela 
menor que 74 cm           165/170 mm
74 a 81 cm                    175 mm
82 a 86 cm                    175 mm
maior que 86 cm            180 mm


Pés nos Pedais
A maior parte dos ciclistas opta por sapatilhas com taquinhos que devem estar solidamente fixo à sola do sapato para não haver oscilações laterais e muito menos se perderem pelo caminho por se soltarem. Além disso, um taquinho oscilando lateralmente dificulta o desencaixe. Em termos de alinhamento “horizontal”, o eixo do pedal deve estar no enfiamento do limite anterior do primeiro metatarso (dedo “grande”) 01.

Evite alinhamentos em que o eixo do pedal esteja avançado em relação à posição neutra 01 pelo risco de lesão.

Guidão
Numa bike de XC, o guidão mais adequado para um uso desportivo e competitivo é o reto (flat bar). O comprimento do guidão deve ser escolhido tendo em atenção a tua largura de ombro. Uma das primeira medidas que orientei nesse artigo! Esse ajuste é a forma de assegurar uma posição correta para manobrar sua MTB.

Comprimento e ângulo da mesa
Um dos ajustamentos finais é a mesa do guidão. O objetivo é aperfeiçoar a posição do teu tronco sobre a bike. São duas as variáveis da mesa: comprimento e ângulo.

Numa bike de XC, deverá ajusta o guidão de forma a ter, em condições normais e com os cotovelos ligeiramente dobrados, um ângulo de 90º entre a linha “pulsos-ombros” 1 e a linha “ombros-anca” 2.

O guidão baixo é melhor para melhorar o desempenho na subida e o mais alto para melhorar o conforto em pedais de longa duração.

Trocadores de marchas e manetes de freio
Os controles devem estar em uma posição ergonômica para as mãos. Se você só pedalar em pé, eles poderiam estar apontados para baixo, ou se sempre estivesse sempre para trás do selim, na horizontal. Mas como geralmente você esta no selim, os controles devem seguir a linha imaginária formada pelos seus braços.

A mesma coisa vale para os bar-end. Assim, na maior parte do tempo, as mãos estarão na posição mais confortável possível.

Essas são algumas dicas para que você adquira uma bike com mais consciência e algum método.

Fonte: www.ondepedalar.com.br

Compartilhe

Curta nossa Fan Page

Veja também

Bikers Rio Pardo | Dica | Férias, verão... vai usar a ciclovia? Veja como evitar acidentes

Férias, verão... vai usar a ciclovia? Ve...

Maioria dos problemas que acontecem resultam da falta de senso comum de quem está se exerc... veja +

Bikers Rio Pardo | Dica | Como se tornar o rei da montanha (de kudos) no Strava

Como se tornar o rei da montanha (de kud...

Foto de True Marmalade, o usuário ganhador de mais Kudos no Strava

Bikers Rio Pardo | Dica | 6 jeitos de estragar seu pedal até o trabalho

6 jeitos de estragar seu pedal até o tra...

Poder ir e voltar do trabalho de bicicleta é um privilégio. Além de ser barato, você faz e... veja +

Bikers Rio Pardo | Dica | Kit de primeiros socorros para os ciclistas

Kit de primeiros socorros para os ciclis...

Não se trata daquele que estamos acostumados nas ambulâncias, com caixa branca, cruz verme... veja +

ACESSE O SITE

Ainda não possui conta? Clique aqui para se cadastrar!

Esconder

Recuperar senha?

Perdeu a senha? Informe o seu e-mail. Você receberá um link para recuperar a senha.

Mensagem de erro!



Voltar para login

Fechar

Próximo Evento: CICLO Aventura - CACONDE-SP - 07/01/2018

Bikers Rio Pardo | CICLO Aventura - CACONDE-SP