Certificado Cadastur - Ministério do Turismo do Brasil - 26.064298.80.0001-2

Cicloviagem Serras Verdes da Mantiqueira

  • 28/04/2017

Cicloviagem pela região das Serras Verdes da Mantiqueira, num percurso de 260km, saindo de Monte Verde-MG, passando por Sapucai Mirim-SP, Campos do Jordão-SP, Piranguçu-MG, Luminosa-MG, São Bento do Sapucai-SP, Gongelves-MG e retornando à cidade de Monte Verde-MG.


Por: Bikers Rio Pardo - Luciano Carneiro

Ciclistas: Luciano Carneiro, Maria Teresa, Paulo Gomes e Angelica Gomes.

 

Uma aventura com quase 10mil metros de subidas acumuladas na região das Serras Verdes da Mantiqueira, com um percurso de 260km, percorridos em três dias de pedal, com intermináveis subidas e altitudes que chegaram a quase 2000 metros, muito frio, um dos pedais mais difíceis e bonitos que ja fiz, mas que valeram a pena a cada metro percorrido.

 

1º dia - (07/06/2015)

Monte Verde/MG - Sapucai Mirim-SP - Campos do Jordão - SP - 97,6 km

Chegamos em Monte Verde-MG por volta das 7:30hs da manhã, depois de ter saído de São José do Rio Pardo-SP (de carro), numa viagem de 312KM e 4,5 horas, por sinuosas estradas e serras. Ainda teriamos que arrumar local  seguro para guardar o carro durantes os três dias de pedal, logo na entrada da cidade pedimos ajuda a um senhor, que se dispôs de imediato em nos oferecer a sua casa para deixarmos o carro, não esitamos e de imediato aceitamos a sua ajuda, mostrando a otima hospitalidade dos mineiros com os turistas. Sr. Paulo então nos levou ate a sua casa, bem próximo do local. Acomodamos o carro, e então o Sr. Paulo foi trabalhar e nos deixou a chave de sua casa conosco para trocarmos, foi incrivel isso, esse acolhimento por parte do Sr. Paulo conosco, coisas que só em cidade pequena poderia acontecer, ali nos sentimos "em casa". 

Começamos o pedal por volta das 9hs, sabia que neste dia tinhamos difíceis 100km pela frente, logo nos primeiros kms de terra entramos no caminho errado e nos pedalamos, foram 3kms de descidas e claro que viraram subidas no retorno, o que nos atrasou ainda mais, confesso que já não estava confiante que chegaríamos em Campos do Jordão... Achado o caminho certo, ja de início descemos bastante. O percurso começou a ficar maravilhoso! Passamos por alguns bairros, da região... Pedalamos por plantações de araucarias, num sobe e desce, boa parte do percurso às margens do rio Jaguari. Foram mais de 55km pedalando por plantações de Araucaria, com altitude media de 1500 metros, somente 

Aproximadamente por volta das 15hs, a fome foi apertando e para nossa felicidade, começamos a descer a serra e encontramos um bar, onde fizemos uma parada rapida para um lanche. Dali pra frente foram 10km de descidas, com paisagens maravilhosas!

Chegamos proximo a cidade de Sapucai Mirim por volta de 16hs, ainda haviam por volta de 35km até Campos de Jordão, detalhe, 25km de subidas. Em conjunto decidimos seguir o caminho, mesmo que tivesse que pedalar ate a noite. Pedalamos cerca de 5km de estradas de terra até o começo da serra, estrada antiga de Campos do Jordão à São Bento do Sapucai. Os primeiros kms foram bem tranquilos. Logo começaram as subidas, não era forte porem continua, não terminava, o sol ja estava se pondo, tivemos que colocar nossos farois. O cançado ja batia. Fizemos algumas paradas para um descanso rapido. Avistamos a entrada da cidade por volta das 19hs, o que nos animou bastante. Chegamos na Pousada do Peregrino por volta das 19:30hs, onde fomos muito bem recebido pelo Sr. Edson e Sra. Marilsa, que ja nos aguardava com preocupação.

Missão cumprida, primeiro dia vencido!

 

Informações:

  • Distância: 97,6km
  • Subidas Acumuladas: 3.400 metros
  • Dificuldade: Avançado

 

2º dia - (08/06/2015)

Campos do Jordão-SP a Piranguçu-MG a Luminosa-MG a São Bento do Sapucai-SP - 84,1 km

Depois de um bom café da manhã e algumas fotos com alguns peregrinos de que estavam na pousada realizando o Caminho da Fe, fizemos uma oração e partimos, por volta das 7:30hs, estava muito frio, cerca de 10 graus. 

Seguimos sentido ao distrito de Campista, pegamos uma longa subida até iniciarmos uma a descida da serra  (aproximadamente 10km por asfalto).

De Campista até Piranguçu, aproximadamente 30km, passariamos pela Rodovia Federal BR355, detalhe, que esta rodovia não é asfaltada, trata-se de uma estrada de terra, que começa larga e vai se afunilando e formando uma trilha em meio a mata fechada. Estava muito frio ainda, ja era em torno de 10hs. Foram aproximadamente 20km, entra retas e subidas curtas. Passamos ao lado da represa de São Bernardo, onde se forma um lindo lago. Do km 25 ate o km 27 foram de descidas, as paisagens são fantasticas neste trecho, e possivel avistar a cidade de Piranguçu bem a fundo, a a direita as Serras de Luminosa. 

Não chegamos até a cidade de Piranguçu, pois o trevo para pegarmos o percurso para Luminosa era antes, então decidimos segui-lo.

Sabiamos que dali pra frente seriam 45kms sendo quase 70% eram de subidas. 

Poucos kms chegamos ao bairro Ipiranga, onde fizemos uma parada para um lanche, eram em torno de 11hs.

Andamos pouco e começaram as subidas. Avistamos de longe uma enorme montanha de pedra e a estrada nos levava sentido a ela e foi ficando cada vez maior. Tiramos uma foto sentados na porteira. Dali pra frente a dificuldade aumentou, as subidas ficaram cada vez mais inclinadas e com muitas pedras, ao fundo a paisagem era fantastica, a sensação de liberdade era imensa, gostaria de ficar horas ali parado obervando aquela paisagem! Um pouco mais de subidas e começaram as plantações de bananeiras, bom pois ja sabia que estavamos proximos a Luminosa, pois o aos redores da cidade ha muitos agricultores que plantam a fruta. Chegamos ao topo da montanha 1400 metros de altitude, visual indescritível! Começamos uma descila alucinante, muitas pedras, buracos, montanhas aos redores. De longe avistamos a cidade de Luminosa, alivio para nós pois a fome ja era grande! Entrando na cidade fizemos uma parada para um lanche e para darmos uma recarga em nossos celulares. 

De Luminosa até o nosso destino ainda haviam 30km, sendo que tinhamos que subir uma serra ainda maior que a anterior, começamos por volta das 14:30hs. Percorremos aproximadamente 8km de subidas, a cidade de Luminosa ao fundo ficou bem pequena por entre as montanhas. Passamos por uma mina d'água, enchemos nossas caramanholas, nosso percurso entrou numa trilha ao lado da mina, dali pra frente as subidas ficaram mais íngrimes, atingimos o topo da serra por volta das 17hs, o sol ja estava se pondo e começando a escurecer, detalhe que o céu na região de Luminosa é mais escuro, logo as noites começam mais cedo.

Estavamos bastante preocupados, pois o objetivo era descer o caminho Frei Galvão que passava dentro de uma mata fechada e descia ao Bairro de Quilombo em São Bento do Sapucai, pelas informações que li sobre o percurso, seria um single track bem forte de aproximadamente 3km, por este percurso teria uma visão muito bonita da Pedra do Baú. Chegamos a entrar na trilha, mas como já estava escuro, mesmo com lanternas foi impossível, pois estreita estrada adentrara em mata fechada, se tornando bem estreita, e pelas chuvas da semana anterior, estava com muito barro e com muitas valetas, então resolvemos voltar e descer pela estrada de terra. Foram mais de 5km de descidas alucinantes, com muita pedra e buraco, até que avistamos o asfalto, percorremos em torno de 5km por asfalto até chegarmos em São Bento do Sapucai, era por vota de 20hs, o frio estava congelante.

Depois de pouco tempo de procura encontramos uma pousada para ficarmos, fomos muito bem recepcionados pelo Tigrinho, assim como era conhecido, na Pousada do Tigrinho, ajeitamos nossas coisas e fomos descansar, depois de um dia bastante puxado.

 

Informações:

  • Distância: 84,10
  • Subidas Acumuladas: 3.245 metros
  • Dificuldade: Avançado

 

3º dia - (09/06/2015)

São Bento do Sapucaía a Gonçalves a Monte Verde - 75 km

Acordamos cedo, arrumamos as malas e fomos tomar um bom café da manhã. Estava muito frio, nunca havia sentido tamanho frio, o termômetro marcava 5°C, a neblina estava muito forte.

A princípio o trajeto entre São Bento do Sapucaí a Gonçalves seria por terra, passaríamos por uma grande serra, uma subida, de mais de 15km, mas como nossa intenção era de chegar e retornar para casa ainda neste dia, seguimos os conselhos do Tigrinho (dono da pousada) e, fizemos o percurso entre as cidades por asfaldo, economizaríamos alguns preciosos kms, que para nós fariam bastante diferença.

Fizemos isso, seguimos sentido Gonçalves por asfalto. Infelizmente não vimos a Pedra Baú de mais perto, pois a neblina cobria tudo ao nosso redor.

Depois de mais de uma hora de pedal, o sol começava a sair, iniciamos a subida da serra por asfalto, um caminho maravilhoso, ao fundo, bem longe era possível avistar a Pedra do Baú, um dos pontos turísticos mais visitados da região, localizada em São Bento do Sapucaí, podendo ser avistada por diversas cidades da Serra da Mantiqueira, com 1.950 metros de altitude. A Pedra do Baú pertence a um complexo de três grandes formações rochosas: o Bauzinho, Baú e a Pedra da Ana Chata. Esse complexo fica em uma área particular de preservação permanente.

Foram aproximadamente 8km de subidas, não muito ingrimes, até a chegada em Gonçalves-MG. Logo na entrada paramos para um lanche. De Gonçalves até Monte Verde seriam 50km, então não demoramos muito e logo partimos. Saindo da cidade tivemos um imprevisto com uma das bicicletas (Luciano), o cubo traseiro da roda estourou e para nossa infelicidade na cidade não tinha nenhuma bicicletaria, até tentamos arrumar, mas sem as ferramentas e peças certas foi impossível. Então prosseguimos o percurso, tendo que empurrar a bicicleta nas subidas (grande maioria do percurso). Nos revesamos com a bike, ora um empurrava na subida, ora outro, e nas retas empurravamos a bicicleta com o ciclista, para que não perdessemos tempo.

Passamos por um bairro e tentamos negociar com alguns motociclistas para nos ajudasse, levando um de nosso grupo em Monte Verde, ainda faltava 30km, para pegar o nosso carro e ir nos resgatar, mas infelizmente foi sem sucesso, penso que foi pelo medo de não conhecer a gente que ninguém se dispôes a ajudar. Tivemos que prosseguir... Pedalamos um pouco, eis que surge uma caminhonete (Rural). Conseguimos uma carona por 5km, com uma moradora que morava próximo dali, foram 5kms de muitas risadas, pois ela corria bastante, e nós sentados com a bike na carroceria, não sabendo se segurava as bicicletas ou nos segurávamos. Estes 5 kms nos deu um novo fôlego para terminar o percurso.

E assim fizemos, neste rítmo, um ajudando o outro, conseguimos concluir o percuro, os kms finais foram bastante difíceis e desgastantes para mim (Luciano) pois já estava muito cansado de empurrar a bicicleta, estava com muita fome e com muito frio, mesmo com dois cortaventos o frio estava congelante... Foram muitas subidas até chegar na cidade (Monte Verde é a 2ª cidade mais alta do Brasil com 1.550 metros de altitude), quando avistamos a cidade de longe foi um grande alívio, uma sençacão maravilhosa de dever cumprido! Chegamos por volta de 19hs e partimos em seguida para São José do Rio Pardo-SP

 

"Poder concluir esta cicloviagem para mim fez parte de um grande sonho de pedalar nesta região que há muito tempo vinha pesquisando sobre ela. Consegui conciliar espiritualidade e busca interior com alegria e companheirismo. Estes foram o nosso combustível. Tudo valeu a pena! As alegrias, as dificuldades do percurso, o medo pelo desconhecido, as sensações de liberdade, superação e simplicidade. Podemos ver que nesse mundo ainda existem pessoas que confiam e acreditam no ser humano, que abrem as portas de sua casa para pessoas que nunca viram em suas vidas e as recebem como filhos, parentes. Com certeza foi uma viagem que ficará marcada para sempre em minha vida."

 

Informações:

  • Distância: 75km
  • Subidas Acumuladas: 2.890 metros
  • Dificuldade: Avançado

 

 

CONFIRAM AS FOTOS DO PERCURSO:

Compartilhe

Curta nossa Fan Page

Imagens

ACESSE O SITE

Ainda não possui conta? Clique aqui para se cadastrar!

Esconder

Recuperar senha?

Perdeu a senha? Informe o seu e-mail. Você receberá um link para recuperar a senha.

Mensagem de erro!



Voltar para login

Fechar

Próximo Evento: CICLO AVENTURA CANASTRA - 19/05/2019

Bikers Rio Pardo | CICLO AVENTURA CANASTRA