Certificado Cadastur - Ministério do Turismo do Brasil - 26.064298.80.0001-2

Dicas para não desanimar no esporte

  • 09/08/2014

Você já deve ter conhecido alguém que começou a praticar algum esporte e dedicava algumas horas por semana a esta atividade. Depois de algum tempo o interesse diminuiu, as reclamações do tipo:


Texto: Marcos Adami 

Você já deve ter conhecido alguém que começou a praticar algum esporte e dedicava algumas horas por semana a esta atividade. Depois de algum tempo o interesse diminuiu, as reclamações do tipo: Estou com dor aqui, dor ali; não está dando tempo; tem feito muito calor; tem feito muito frio, acabaram por desanimá-lo e o esporte foi deixado de lado, meses,ou até semanas depois. 

O exemplo acima seguramente acontece com boa parte, para não dizer maioria, dos que se iniciam em alguma atividade física. Vejo isso como um fato natural e não necessariamente tão nefasto e negativo assim. Indivíduos que se interessam por esportes coletivos têm menor chance de abandonar logo de cara a nova atividade física que escolheu. Explico: no caso de um time de futebol de salão, por exemplo, é bastante prazeroso encontrarmos nossos amigos para, ao mesmo tempo, nos divertirmos e praticarmos o esporte que tanto gostamos. Toda cidade tem seus times de futebol e futsal, grupos de amigos que se reúnem para um vôlei de areia e outros tantos esportes. 

Encontrarmos esses amigos, pelo menos uma vez na semana, é um bom estímulo para continuarmos praticando atividade física. O mesmo vale para os que optam em freqüentar uma academia, seja para fazer musculação, dança de salão, aero boxe, natação e outras atividades que as academias oferecem aos montes hoje em dia. Academias ainda oferecem a oportunidade de encontrarmos gente bonita, saudável e com atitudes bem positivas. Não é à toa que academias viraram moda em todo o mundo. 

Parceiros 

Mas, nem todo mundo gosta de esportes coletivos e de praticar exercícios em academias. Há uma infinidade de pessoas que têm nos esportes individuais sua verdadeira paixão. Basta vermos provas de pedestrianismo como a Corrida de São Silvestre, em São Paulo, que chega a reunir mais de 15 mil corredores. E no Brasil não faltam provas assim. No início de fevereiro, a cidade de Vinhedo sediou a primeira etapa da Copa Interestadual de Mountain Bike, com cerca de 700 ciclistas. 

Para essa turma, fã dos esportes individuais: triatlo, mountain bike, atletismo etc, o risco de desistir após algum tempo é bem maior. 

Primeiramente, porque é difícil encontrarmos parceiros de treino. Quantas vezes não ouvi a expressão: Adoro andar de bicicleta, mas não tenho companhia para pedalar comigo. Ouvir isso de alguém numa cidade como Campinas, onde até o prefeito foi abatido a tiros, é perfeitamente compreensível e aceitável. Outras grandes cidades brasileiras padecem do mesmo problema. 

Diferenças 

Um fator que limita bastante encontrarmos amigos para iniciarmos a prática de um esporte individual, é justamente o fato que é somos indivíduos diferentes uns dos outros e, com aptidões e condicionamento físico bem distintos. Se você pedala a 30 km/h em média, não vai conseguir pedalar com seu amigo, também iniciante, que não consegue pedalar a 15 km/h. Não vai dar certo. Ou vocês pedalam separados, ou correm o risco da brincadeira ficar chata e ambos pararem a atividade física. O mesmo se aplica aos corredores. 

A solução, nesse caso, é encontrar pessoas que praticam o seu esporte e que têm mais ou menos o seu nível de preparo e condicionamento. Fácil? Nem tanto. Enquanto não se faz amigos no esporte, às vezes fechados círculos em determinadas modalidades, a ordem é treinar sozinho. E é aqui que mora o perigo [de desânimo]. 

Ciclistas, mountain bikers, triatletas, corredores e nadadores de longas distâncias fazem o seu treinamento a céu aberto. Saem à luta, enfrentam estradas, trânsito, parques, florestas e águas abertas tudo em nome do treinamento. Com o tempo, se não tomar cuidado, isso pode levar ao estresse e, mais tarde, ao abandono da atividade física. Cansei de ver isso acontecer. 

Provas 

Uma das formas de evitar que isso ocorra é participar de competições. As atividades físicas funcionam como treinos que cumprem o papel de preparar o praticante de esporte e deixá-lo cada vez melhor condicionado. Mas como avaliar a evolução do condicionamento de um indivíduo? A resposta está nas corridas. 

São nelas que os 15 mil corredores da São Silvestre saberão se foram bem, se foram mal, onde têm que melhorar, enfim, o nome PROVA já diz tudo: serve para avaliar o andamento de sua atividade física. Quem tem pavor de competição, corre sério risco de abandonar o esporte. Quem pratica esporte coletivo sofre menos desse problema, já que para se jogar futebol, há que ter no mínimo duas equipes, uma de cada lado do campo ou da quadra e está montada a competição. 

Tenho um amigo, corredor esporádico, que tem uma verdadeira aversão por competições. Não gosto de competir, ele repete todas as vezes que toco no assunto. Na pista interna da Lagoa do Taquaral, ele chega ao cúmulo de correr em sentido contrário a mim, só para não haver nenhum tipo de medida ou parâmetro entre nossos ritmos de corrida. Vira e mexe, meu amigo dá sinais de esmorecimento e se afasta de suas corridinhas. 

Metas 

É natural nos perguntarmos em um dia duro de treino: Que estou fazendo aqui pedalando debaixo desse sol de 40 graus?; ou: Para que levantar cedo e pedalar todo dia 30 km?. O fator mais importante ao se iniciar um programa de atividade física é a determinação clara de metas e objetivos. Sem esses objetivos definidos, e de preferência escritos em um papel, seu programa de atividade física tem grandes chances de dar em nada, na medida em que os dias, semanas e meses forem passando. 

Seja qual for o esporte que você escolheu, primeiramente estabeleça ? com boa dose de senso de realidade ? quais são suas metas. Para alguém acima do peso, a meta pode ser determinada em quilos/meses. Para um corredor o objetivo pode ser terminar uma corrida em tantos minutos. Outros, mais aptos, podem ter como objetivo esse ou aquele lugar no pódio em determinada competição. 

Se você já começou e parou várias vezes a praticar alguma atividade física, tente isso: escolha no calendário alguma prova ainda distante que você tenha interesse em participar; procure um profissional de educação física para te ajudar na preparação; e por fim, estabeleça sua meta. Comece a treinar sério visando aquela prova. Só aquela prova. No Estado de São Paulo sugerimos, para atletas iniciantes do mountain bike, a boa prova Copa Caloi de MTB Amador, organizada pela Associação Sampabikers. Em Minas Gerais há a Copa Ametur. Outros Estados têm seus campeonatos regionais. Escolha o seu. 

Você vai se surpreender com o resultado. No ano que vem. Faça o mesmo e você vai se surpreender de novo. 

Fonte: Bike Magazine

Compartilhe

Curta nossa Fan Page

Veja também

Bikers Rio Pardo | Dica | Cicloturismo: como se preparar para uma viagem de bicicleta

Cicloturismo: como se preparar para uma...

Viajar de bicicleta é uma aventura inesquecível. Desde pequenos trajetos até viagens inter... veja +

Bikers Rio Pardo | Dica | 10 alimentos que têm mais potássio do que a banana

10 alimentos que têm mais potássio do qu...

Na hora de repôr as energias, muitos atletas têm como primeira opção a banana, conhecida p... veja +

Bikers Rio Pardo | Dica | Sua bike está segura? Veja como trancar sua bicicleta na rua

Sua bike está segura? Veja como trancar...

Um dos maiores pesadelos de quem usa a bicicleta como meio de transporte é não encontrar a... veja +

Bikers Rio Pardo | Dica | Três exercícios incríveis para quando você está sem tempo para pedalar

Três exercícios incríveis para quando vo...

Sem tempo para pedalar? Sem problema! Você pode fazer esses exercícios de alta intensidade... veja +

ACESSE O SITE

Ainda não possui conta? Clique aqui para se cadastrar!

Esconder

Recuperar senha?

Perdeu a senha? Informe o seu e-mail. Você receberá um link para recuperar a senha.

Mensagem de erro!



Voltar para login

Fechar

Próximo Evento: Ciclo Aventura - VARGEM GRANDE do Sul - 22/07/2018

Bikers Rio Pardo | Ciclo Aventura - VARGEM GRANDE do Sul