Certificado Cadastur - Ministério do Turismo do Brasil - 26.064298.80.0001-2

Quando cair torna-se inevitável

  • 28/01/2015

Confira dicas de como evitar maiores danos em uma queda de bicicleta


Cair da bike faz parte do ciclismo. Seja na trilha ou na estrada, nas descidas, subidas ou mesmo no plano, por mais cuidado que se tenha, o tombo às vezes é inevitável. Nessas horas, o melhor que se tem a fazer é estar preparado para encarar a queda da melhor forma possível, lançando mão de algumas técnicas que podem ajudar a minimizar os danos. Para isso, conversamos com treinadores e atletas e compilamos algumas dicas que podem ser úteis na hora da aterrissagem.

Ao começar a perder o controle da bicicleta, mantenha os cotovelos dobrados e a cabeça erguida, olhando o provável local da queda. Utilize o joelho para tentar reequilibrar a bicicleta, ou ao menos trazê-la para baixo do corpo. Mantenha o corpo reto e leia o terreno à frente, procurando o melhor local para um “pouso macio”.

 

Corrija a trajetória

Especialmente se a bike estiver escorregando com a roda dianteira, utilize o freio traseiro para tentar compensar a perda de aderência na frente, aplicando maior pressão na roda de trás. Isso ajudará a endireitar a bike por alguns minutos e controlar o rumo o suficiente para reduzir a velocidade e escolher o melhor local para a queda.

 

Amorteça a aterrissagem

Após identificar o melhor local para a queda, tente se desconectar da bike para “aterrissar” no chão o mais suavemente possível. Para isso, procure desclipar um dos pedais antes de cair de fato e tente utilizar o braço para amortecer a queda antes de tocar o chão. O braço, porém, não deve estar totalmente esticado e rígido demais, o que pode favorecer uma fratura no choque. Deixe-o levemente flexionado para que ele funcione como uma mola, amortecendo o impacto.

 

Caia rolando

Ao cair, é muito importante tentar rolar com o corpo sobre o chão, dissipando o máximo de energia possível. Use o braço e o cotovelo no primeiro contato com o chão, mas logo que possível tente rolar com o ombro e a cintura, usando a energia do tombo para girar. Isso evita o impacto direto, que geralmente ocasiona fraturas.

 

Por Marcos Lembro
Conteúdo previamente publicado na revista VO2 Bike edição 105

Compartilhe

Curta nossa Fan Page

Veja também

Bikers Rio Pardo | Dica | Quando é hora de trocar as peças de sua bike?

Quando é hora de trocar as peças de sua...

Afinal, você sabe avaliar corretamente a vida útil dos equipamentos? Ou ainda, quais são o... veja +

Bikers Rio Pardo | Dica | Canote retrátil para MRB: saiba como funciona e se vale a pena

Canote retrátil para MRB: saiba como fun...

O canote retrátil para MTB, também conhecido como canote ajustável ou canote hidráulico, j... veja +

Bikers Rio Pardo | Dica | 6 Alimentos potentes para recuperar seus músculos depois do treino

6 Alimentos potentes para recuperar seus...

Otimize seu treinamento com esses superalimentos

Bikers Rio Pardo | Dica | “Fórmula mágica”: Melhore sua performance com 3 treinos por semana

“Fórmula mágica”: Melhore sua performanc...

Está sem tempo para treinar todo dia? Siga nossas dicas, pedale três vezes por semana e br... veja +

ACESSE O SITE

Ainda não possui conta? Clique aqui para se cadastrar!

Esconder

Recuperar senha?

Perdeu a senha? Informe o seu e-mail. Você receberá um link para recuperar a senha.

Mensagem de erro!



Voltar para login

Fechar

Próximo Evento: 5º CICLO AVENTURA - CACONDE-SP - 20/01/2019

Bikers Rio Pardo | 5º CICLO AVENTURA - CACONDE-SP