Certificado Cadastur - Ministério do Turismo do Brasil - 26.064298.80.0001-2

Caramanholas podem ter mais bactérias que vasilhas de cachorros

  • 31/08/2017

Estudo realizado em 2016 revela que, em média, cada garrafinha tinha 313.499 mil colônias de bactéria/cm², cerca de seis vezes mais do que o número presente em um pote de água para cachorro (47,3 mil colônias de bactéria/cm²).


Pedalar só pode fazer bem para a saúde, certo? Depende. O uso de garrafinhas do tipo squeeze, as famosas caramanholas, podem causar uma série de problemas à saúde do ciclista devido a alta presença de fungos e bactérias.

Um estudo realizado em 2016 pela empresa Treadmill, afirma que a garrafinha de água que você usa tem, em média, 313 mil colônias de bactéria por cm², das quais cerca de 60% pode causar infecções de pele ou generalizadas e pneumonia. É mais do que está presente em uma vasilha de água para cachorro.

O estudo contratou um laboratório independente para testar a presença de bactérias em garrafinhas de água reutilizáveis, durante uma semana, por 12 atletas.

Os pesquisadores verificaram uma presença assustadora de germes, dos quais 60% podem causar doenças. Quatro tipos foram analisados: com canudo embutido, com tampa que sai para fora, squeeze e slide top (com tampa que desliza).

Em média, cada garrafinha tinha 313.499 mil colônias de bactéria/cm², cerca de seis vezes mais do que o número presente em um pote de água para cachorro (47,3 mil colônias de bactéria/cm²).
 
“Os responsáveis por essa festa bacteriana são a boca e as mãos, explica o médico professor de Infectologia da PUC-SP, Fernando Ruiz. “O contato com a boca humana municia constantemente o acúmulo de bactérias nesses recipientes. Estudos históricos mostram que passam de 700 as espécies já descritas”, afirma.”
 
No entanto, Ruiz ressalta que só a presença de germes não é decisiva para um indivíduo adoecer. Feridas na boca (cárie, diabete, placas bacterianas, gengivite e aftas), por exemplo, facilitam que a bactéria caia na corrente sanguínea e cause pneumonia ou infecções graves. Imunidade baixa também facilita que uma enfermidade se manifeste.

Higienização

A limpeza das garrafinhas deve ser feita com detergente comum e de forma frequente, aconselha o médico. “Principalmente onde pode se acumular umidade ou formar placas de biofilme (conglomerado de bactérias), como os canudos”, diz o infectologista.

Além disso, o médico ressalta que o melhor é usar água de fonte confiável e manter o recipiente longe do sol – uma vez que altas temperaturas favorecem a proliferação de germes.

Aconselhamos também a, cada 2 dias, fazer uma higienização completa utilizando água, detergente e um pouco de água sanitária (o equivalente a uma tampinha) e deixe esta solução dentro da sua garrafa por pelo menos 30 minutos. Faça o mesmo com a tampa e o bico. Deixe a tampa com o bico virado para baixo num recipiente com a mesma solução. No caso do bico, é bom deixar por pelo menos 1h ou até eliminar totalmente a sujeira visível que pode acumular nestes locais.

No caso das mochilas de hidratação, a higienização também pode ser feita com a mesma solução. Depois de deixar a solução agindo dentro do recipiente de água da mochila por 1h, elimine a água através do próprio tubo, fazendo com que esta solução também passe pelo mesmo e desinfetando por dentro.

Por: PedalÉpico

Compartilhe

Curta nossa Fan Page

Veja também

Bikers Rio Pardo | Artigo | Novo estudo afirma que ciclismo não causa infertilidade ou impotência

Novo estudo afirma que ciclismo não caus...

Um novo estudo publicado no The Journal of Urology afirma que, diferente do que muitos ima... veja +

Bikers Rio Pardo | Artigo | Sono de qualidade: um grande aliado do pedal eficiente

Sono de qualidade: um grande aliado do p...

Todo mundo sabe que dormir bem (e bastante!) é fundamental e imprescindível para manter a... veja +

Bikers Rio Pardo | Artigo | Ciclismo e a melhor opção para manter a saúde, diz estudo

Ciclismo e a melhor opção para manter a...

Usar a bicicleta diariamente reduz em 52% o risco de doenças no coração e em 40% o risco d... veja +

Bikers Rio Pardo | Artigo | Afinal, precisa ou não precisa alongar?

Afinal, precisa ou não precisa alongar?

Veja o que dizem as pesquisas mais recentes sobre o que realmente traz mais flexibilidade

ACESSE O SITE

Ainda não possui conta? Clique aqui para se cadastrar!

Esconder

Recuperar senha?

Perdeu a senha? Informe o seu e-mail. Você receberá um link para recuperar a senha.

Mensagem de erro!



Voltar para login

Fechar

Próximo Evento: CICLO AVENTURA - FURNAS - MG - 25/02/2018

Bikers Rio Pardo | CICLO AVENTURA - FURNAS - MG